20.8 C
Marataízes
quarta-feira, 8 julho, 2020

Escola de Iúna trabalha inclusão com o tema “Ser diferente é legal”

Mais Lidas

Chá verde emagrece mais que matcha?

Que o chá verde emagrece todo mundo sabe. No entanto, parece ter surgido um concorrente à altura. O matcha...

SINDSERV agradece à prefeitura de Itapemirim pela renovação de todos os contratos

SINDSERV agradece à prefeitura de Itapemirim pela renovação de todos os contratos conforme decreto Nº 15.330/2019. https://www.youtube.com/watch?v=2pEys5pjiu0&feature=youtu.be

Prefeito de Piúma tem recurso negado pelo TJES e continua afastado

O prefeito (afastado) de Piúma José Ricardo Costa teve seu recurso negado pelo Tribunal de Justiça do Espírito Santo....

Escola Santíssima Trindade trabalha inclusão com o tema “Ser diferente é legal”
Escola Santíssima Trindade trabalha inclusão com o tema “Ser diferente é legal”

A Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio (EEEFM) Santíssima Trindade, em Iúna, realizou nesta semana a finalização do projeto que tem como tema “Ser diferente é legal!”.

Palestras e roda de conversa foram algumas das atividades realizadas.

 

A ideia do projeto surgiu a partir de professores que atuam na unidade escolar e no Atendimento Educacional Especializado (AEE) com o apoio das demais equipes da instituição.

O objetivo era dinamizar o trabalho de inclusão desenvolvido na unidade escolar.

Durante a execução das atividades do projeto “Ser diferente é legal!” foram realizadas palestras, café inclusivo, roda de conversa e sala sensorial.

O encerramento das atividades ocorreu com a realização do dia “D da Inclusão”.

Para as educadoras responsáveis pelo projeto, as professoras Aline Rimes, Luana Castro e Sueli Andrade, “ver tantos sorrisos e tantas expressões de diversos sentimentos foi uma experiência mágica”.

“Os alunos demonstraram admiração e reconhecimento ao conhecer nas palestras pessoas com deficiência que são verdadeiros exemplos de superação na sociedade”, disse a professora Aline Rimes.

“Ser diferente é legal”

Já a educadora  Luana relatou um de seus desejo em relação ao projeto: “que essa ideia floresça e gere bons frutos.

E que as atividades realizadas nesses dias encantadores sejam geradoras de ações positivas e concretas para que a inclusão aconteça todos os dias, de modo que tenhamos mais afetividade e empatia pelo outro, buscando inclusão e respeito para todos”, concluiu.

Texto: Soraia Camata

Mais sobre a SEDU

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Praias e Lagoas

Praia do Micinho em Marataízes. Um encontro com a natureza!

A Praia do Micinho em Marataízes é como um daqueles recantos onde você chega e não quer mais sair....

Praia do Pontal

Você conhece a Praia do pontal? Portanto e a resposta for não. Você está no lugar certo. Iremos num breve texto tentar expor as maravilhas...

Marataízes a Pérola Capixaba

Marataízes, a Pérola Capixaba comumente conhecida é uma cidade cheia de encantos e belezas naturais, quem conhece nunca mais se esquece. Terra de mineiros e de...

Prainha de Itaputera

A praia da ilha de Itaputera é sem duvida um paraíso guardado numa das mais belas ilhas de Marataízes. A ilha que antes vivia isolada...

Praia de Cidade Nova

A Praia de Cidade Nova é muito similar a da Barra com ondas propícias para o surfe. Durante o verão as águas se aquecem e...

Você também pode gostar!LEIA MAIS
Selecionado para você 😉